A microgestão pode estar atrapalhando a produtividade do seu time remoto

A microgestão pode estar atrapalhando a produtividade do seu time remoto

Liderar uma equipe requer uma série de habilidades e competências difíceis de serem conquistadas. Quando se trata de uma equipe remota, o desafio é ainda maior. O líder precisa ser um profissional criativo e ágil, ter uma perspectiva integral dos processos da empresa, saber se comunicar bem, ter empatia e, claro, conseguir trabalhar em equipe. Além de tudo isso, ele tem que confiar plenamente nos seus liderados.

Equipe Deel
Written by Equipe Deel
Junho 21, 2022

Bons líderes empoderam os colaboradores e criam os incentivos corretos para que eles consigam desempenhar suas funções da melhor maneira possível. Líderes ruins ficam no pé de cada integrante da equipe o dia inteiro, acompanhando suas ações, olhando o que estão fazendo e não dando espaço para que novas ideias surjam. No trabalho remoto, os líderes ruins são ainda mais prejudiciais. 

Microgestão é o termo utilizado para definir o modelo de gerenciamento em que os gestores tentam controlar tudo o que os funcionários fazem. Isso ocasiona em, por exemplo, excessos de reuniões, na necessidade de atualizações constantes e numa linha de comunicação ininterrupta. Impulsionados pela insegurança, os líderes sofrem com a ansiedade de não conseguir administrar tudo o que fazem, e transmitem essa emoção para o restante da equipe.

Quando se está gerenciando um time remoto, com pessoas de vários países, que possuem fuso-horários e culturas diferentes, a microgestão se torna um empecilho insustentável. Para não afastar os funcionários, se complicar com os resultados e sofrer as consequências do microgerenciamento, a empresa precisa mudar, e com urgência. Neste ambiente, existem algumas atitudes úteis que podem transformar essa situação. 

O primeiro passo é se posicionar como um parceiro da sua equipe, que ajuda a solucionar os problemas e que acolhe nas situações difíceis; não como um chefe, que empilha obrigações, cobranças e responsabilidades. Fazer as pessoas se sentirem confortáveis em conversar e compartilharem suas perspectivas ajuda a conectar o time e estimula a transparência. 

O segundo passo é cortar os excessos. Muito controle, muitas exigências e até muita comunicação atrapalham o diálogo e criam um ambiente de trabalho onde a liberdade parece estar sendo podada. Ao cortar essas intervenções repetitivas e desnecessárias, os funcionários ganham a liberdade de estruturar sua própria rotina de atividades para focar mais no trabalho em si do que na prestação de contas. 

Para trabalhar bem de forma remota, o profissional precisa de internet, computador e de confiança. Se você é um líder comandando uma equipe remota, compreenda as necessidades do time e desenvolva processos efetivos de gestão que envolvam pontos de verificação, realização de feedbacks, grupos de supervisão e estabeleçam uma rotina clara de atividades a serem desempenhadas diariamente. 

O papel dos diretores e gestores é criar um ambiente padronizado e com objetivos realistas, onde os funcionários tenham clareza do que devem fazer e consistência para atuarem da forma que se sentirem mais confortáveis, de acordo com suas demandas. Antes de delegar e cobrar indiscriminadamente, entenda se você não está impedindo seu time de inovar e realizar grandes feitos porque eles estão ocupados demais te respondendo.

 

 

A Deel facilita o crescimento de equipes remotas e internacionais. Pronto para começar?

+

Países

+

Clientes

+

Especialistas Jurídicos

+

Monedas